Sertões - 5º dia - Penúltima etapa


Atualização: 24/08/2018

A uma etapa do fim, Ricardo Martins está próximo do título na categoria Super Production e do vice-campeonato na geral


O Rally dos Sertões 2018 chega a sua reta final. Após a sexta e penúltima etapa, realizada nesta sexta-feira, 24, o catarinense Ricardo Martins lidera a categoria Super Production e é o segundo colocado na classificação geral da competição.

 

Nesta sexta, os pilotos percorreram a distância de 602 Km entre São Raimundo Nonato (PI) e Juazeiro do Norte (CE), sendo 226 Km de trecho cronometrado.

Martins foi o segundo mais rápido do dia com o tempo de 3h02min50seg, apenas 1min08seg mais lento que o vencedor da rodada, Tiago Fantozzi, e 6min50seg mais veloz que seu principal adversário na busca pelo título da categoria, Gregório Caselani.

Agora Ricardo Martins tem 29min21seg de vantagem sobre o vice-líder na categoria Super Production. Já na classificação geral, precisa descontar a diferença de 27min54seg para ficar com o título.

Luciano Gomes e Bruno Leles, integrantes do Programa bLU cRU por competirem com motos privadas Yamaha, completaram a etapa desta sexta-feira na 7ª e 22ª colocação, respectivamente.

Resultado da 6ª etapa (extraoficial)

1. Tiago Fantozzi - 3h01min42
2. Ricardo Martins - 3h02min50
3. Tunico Maciel - 3h03min14
4. Elias Folly - 3h04min38
5. Mario Marchiori - 3h05min34


 

Acumulado após 6 etapas (extraoficial)

1. Tunico Maciel - 24h11min26
2. Ricardo Martins - 24h39min21
3. Gregório Caselani - 25h08min32
4. Mario Marchiori - 25h46min28
5. Tulio Malta - 25h47min42



 

Acumulado Super Production (extraoficial)

1. Ricardo Martins - 24h39min21
2. Gregório Caselani - 25h08min32
3. Moara Sacilotti - 31h41min34
4. Tiago Fantozzi - 31h44min11
5. Wagner Jovenal - 31h49min45


 

Prévia da 7ª etapa - Final

Juazeiro do Norte (CE) - Fortaleza (CE)
Trecho Especial (Cronometrado) – 200 km
Total do dia: 656 km


A última e decisiva especial começa com um trecho de trial bem sinuoso e estreito, com muitas pedras, onde qualquer erro pode custar caro. O caminho segue sinuoso, alternando trechos de média e baixa velocidade para cruzar o sertão central. O percurso contará com muitas barragens estreitas, rios secos e a especial continua dura até o final. Com os equipamentos exigidos ao extremo, pilotos e máquinas seguirão por rodovias pavimentadas até Fortaleza, rumo à Praia de Iracema. Só aí, na rampa de chegada, serão conhecidos os vencedores desta edição duríssima.

Foto: Vinicius Branca

Texto: Divulgação Yamaha

Comentários